4 de fev de 2012

Resenha - Escravos da Paixão, de Jossi Borges

Inaugurando uma nova tag aqui no Patriciado (Resenha), trarei a resenha de um dos mais bonitos livros de Jossi Borges, Escravos da Paixão.

Publicado pela primeira vez como e-book, o livro ganhou o mundo de papel através do Clube de Autores e pode ser encomendado aqui neste link: http://www.clubedeautores.com.br/book/39620--Escravos_da_Paixao.

Sul do Brasil, 1810
Prisciliana é a filha de um senhor de engenho, e vive sua vida pacata cercada pelos familiares e escravos que são propriedades de seu pai.

Envolvida pelas doces palavras de um vizinho, ela não imagina que o destino lhe preparava não apenas uma decepção, mas também uma surpresa maravilhosa. Miguel, o jovem lisboeta, é quem leva Prisciliana a desejar o amor, e depois, descobri-lo em outro homem.

O Sr. Francisco, cruel feitor de escravos, surge na vida de ambos e, sem saber, Prisciliana passa a debater-se em dúvidas. Pois tanto quanto a repulsa, Francisco também lhe provoca estranhos sentimentos, pensamentos e desejos. Qual desses homens trará a verdadeira felicidade para o coração apático e sofrido de Prisciliana? Ela poderia entregar-se de corpo e alma a Miguel? Ou teria o maligno Francisco algum tipo de magia em seu poder, para fazê-la pensar nele de maneira tão obsessiva?

Um romance de época retratado no início do século XIX, tendo como cenário o interior do Brasil colonial, ainda pouco civilizado e escravista.

Prisciliana Taques é uma moça típica da época, única filha de um rico senhor de engenho escravocrata. Por sua bondade, é contra as crueldades infligidas aos negros, colocando-se numa situação complicada ao invadir a senzala a fim de socorrer Crispin, escravo e irmão de sua fiel mucama, que estava sendo severamente castigado pelo feitor Francisco, braço direito de Horácio Taques.

O pai, para controlar a rebeldia da filha, a obriga a se casar com o filho do Marquês de Suassuna, seu vizinho, porém Prisciliana se pensa apaixonada pelo primo pobre do Marquês, o português boa-pinta Miguel.

Escravos da Paixão é uma história que engana pelas aparências e mostra vilões e mocinhos atípicos, sofrendo uma reviravolta pela metade do livro. A começar pelo galanteador Miguel, terminado com o obscuro e cruel feitor de engenho sr. Francisco.

Há drama, ação, romance e cenas 'hot' devidamente dosadas em medidas certas e nada excessivas.

°°°Meu achismo°°°

O Amor é Força Transformadora.

A trama está muito bem construida e os personagens são convincentes, todos agindo de acordo com as personalidades determinadas. O drama vivido pelo Sr Francisco ficou de acordo com a personalidade dele, foi algo visceral porém devidamente controlada. A Prisciliana é uma personagem apaixonante. O pai dela fez bem o típico homem da época que, na frieza da "boca-pra-fora" prefere a morte à desonra, mas no momento da morte desabrocha sua humanidade. Até mesmo Crispin, que tão pouco apareceu, se mostrou um personagem profundo.

Apesar de tratar de escravismo, violência e morte, nem de longe a história é sombria. Infelizmente, a História do nosso país é trevosa por natureza e o escravismo, exercido aqui com muita brutalidade, é uma chaga que carregaremos ainda por muitos séculos, pois ainda pagamos por aquilo que foi feito... afinal, hoje ainda não somos escravos? Ainda não recebemos as chibatas no couro e vira-e-mexe somos mandados ao pelourinho? A diferença é que muitos de nós não somos mais aflingidos na carne, mas moralmente, o que costuma ser muito pior, pois leva mais tempo para cicatrizar e, em certos casos, nem a morte cura.

Portanto, ao meu ver, a trama trata sim de amor, de liberdade, de sonhos, de esperanças, mesmo que esses sonhos e esperanças sejam alicerçadas sobre uma tragédia, uma tristeza, afinal, a vida é trágica e nada nem ninguém tem um final feliz.

Maaaas, Escravos da Paixão TEM um final feliz! E a história é linda.

°°°Detalhes°°°
Autora: Jossi Borges - jossiborges@gmail.com
Número de páginas: 191
Edição: 1(2011)
Formato: A5 148x210
Coloração: Preto e branco
Acabamento: Brochura c/ orelha
Tipo de papel: Offset 75g
Preço: R$ 29,80 + frete.
http://www.clubedeautores.com.br/book/39620--Escravos_da_Paixao

4 comentários:

Reviragita Poesia disse...

Que legal.
Adoro histórias de época.
Bj.
Ci.

Amor e Livros disse...

Obrigada pela excelente resenha, Pat! Você não apenas leu e comentou, mas refletiu sobre personagens, ações e todo o desenrolar da trama.

É sempre um grande prazer ler suas resenhas, ainda mais sendo um livro meu, rss. Você entende a fundo todas as questões implícitas nos atos de cada personagem e dá relevo à história, quando a conta com suas próprias palavras, pondo seus sentimentos e emoções e passando isso a outros leitores. Esse também é outro dom que você tem, o de saber passar para outros leitores tudo o que sentiu e percebeu ao ler, e esse feedback é superimportante. Tanto para autores, como para os futuros leitores.

Obrigada pela resenha, minha querida!
Bjos mil!
:)

Pat Kovacs disse...

Olá, Cecília!
Tenho certeza de que iria gostar muito desse livro! Não elogiei apenas porque a autora é minha amiga, não. Elogiei porque o livro é bom, de verdade!!
Bjos e obrigada pela visita ^_^

Pat Kovacs disse...

Oi, Jo!
Como não tenho técnica, faço uso das minhas impressões para descrever uma obra nas minhas resenhas. Fico realmente feliz em saber que 'senti' a coisa como ela é de verdade, rs.
Que bom que gostou ^_^
Preciso fazer outras =]
Bjos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...