2 de jun de 2016

DIY - Estante-livreiro repaginada

Se há algo que tem enorme poder transformador, esse algo é a tinta! Esconde imperfeições, maquia e engana, essa substância mágica faz até milagres às vezes!

Inspirada pela maravilhosas ideias publicadas no Pinterest, resolvi, finalmente, pôr a preguiça de lado e fazer uma repaginada no mobiliário caidinho lá de casa. Envelopei a geladeira antiga com adesivo plástico, transformando em um armário de cozinha; renovei uma cadeira de pinus antiga; repaginei completamente uma pequena estante, que já era uma peça reciclada!

De Frankenstein à Barbie! 

Não encontrei uma figura melhor que a de Frankenstein para nomear aquela pobre estante antes da plástica e botox... a coisinha já era um remendo de madeiras de três tipos diferentes, e nem sei se antes ela era mesmo um pequeno livreiro! Já a peguei meio assim reciclada, e chegando em casa, pedi ao meu tio para acrescentar mais duas prateleiras, pois havia espaço sobrando para isso. Já deve ter uns três ou mais anos. E ficou desse jeito mesmo, por todo esse tempo, sustentando livros, mangás e outras tranqueiras inomináveis. Nem ligava. Minha apatia crônica não me permitia prestar atenção a esses detalhes...


Mas como este ano já começou comigo implorando por mudanças (fisicamente falando, pois tenho a necessidade vital de mudança de residência!!), porém sem cacife para tal, acho que canalizei essa necessidade para aquilo que está em minhas mãos o poder de mudar, então comecei aos poucos fazendo uma reciclagem aqui e ali, e ganhando o gosto pela coisa, ainda mais quando vemos um resultado que nos deixa felizes :D

A vítima nesta postagem é essa pequena estante feita de retalhos, com madeiras até de descarte, como é o caso daquelas duas prateleiras rosadas, que vieram como uma embalagem para material pesado na época em que eu trabalhava em obra de restauração. Vamos, então, ao passo a passo:

Desocupei a estante de suas mil e uma tranqueiras, tirei um quilo de pó acumulado e desapropriei uma dúzia de aranhas (mas não se preocupe, as realoquei todas para novas moradias).

Lixei com a lixa dágua que tinha em casa, mas que não foi a ideal, por não ser grossa o suficiente para esse trabalho. Usei a lixa 120, mas acho que outras de gramatura menor sejam as ideais... fica de aprendizado para os próximos projetos.

Com a estante lixada como a minha cara, isto é, mais ou menos para menos, fiz algo que não é nem um pouco certo, acho: lavei com água e detergente para retirar qualquer impureza e gordura que estivesse acumulada. Água e madeira não combinam, mas facilita a vida, ô se facilita! Esse negócio de ficar passando paninho para tirar pozinho é um saaacô!

Deixei a bichinha quieta para secar. Dois dias depois, na minha próxima folga, fiz a pintura de base, para igualar a tonalidade e não dar diferença de tons na pintura final. Não sei se esse é o modo correto para pintar móveis de madeira, só sei que fiz o mesmo processo que uso em meus Oratórios artesanais. Também não usei nenhuma tinta específica para a ocasião, embora acredite que o trabalho mereça, mas como a intenção era a de me livrar o mais rápido da tarefa (pois se ficasse adiando até adquirir os materiais ideais, acabaria por largar tudo para lá e não fazer mais nada), utilizei a tinta PVA branca que tinha disponível mesmo. Fiz duas demãos dessa tinta, até cobrir (quase) perfeitamente de branco toda a peça.

De novo, a bichinha ficou lá quietinha, secando. É bom dar um tempo maior para a tinta curar, pois apenas secar ao toque não é suficiente. E no meu outro dia de folga, fiz a pintura final usando tinta PVA amarela que também tinha disponível em casa, todas para uso artesanal, mas tinta é tinta, eu acho u.u~*




Nas fotos acima, pode ver que as duas prateleiras que haviam sido removidas já estão de volta, agora na cor vermelho-cheguei. Essas prateleiras são de madeira para descarte, horríveis, cheias de farpa. O que eu DEVERIA ter feito, mas NÃO FIZ, é o seguinte: usar uma lixa mais grossa para eliminar o máximo possível da imperfeição, e passar uma camada de massa para madeira, para deixá-la lisinha. Daí era só lixar novamente com  lixa fina e passar o primer e depois a tinta. Faça o que digo, mas não faça o que eu faço >.<

A princípio, eu queria uma estante toda amarela, ainda mais depois que amei esse tom de amarelo! Mas como eu quero esvaziar meu quarto, decidi deixar a peça na sala e fazer composição com as duas cadeiras que também estou reformando, sendo que uma é nesse amarelo lindão e a outra será em vermelho-cheguei. Então pensei em fazer uma composição de cores nessa estante, usando o amarelo e o vermelho, deixando assim uma peça bem sutil e imperceptível, huahuaha! Pior é que ficou com cara de estante de jardim da infância ¬¬'



Não lembro se já comentei por aqui, mas amo mosaico e sou muito afim de tentar fazer uma peça qualquer dia desses! E essa estante bem que serve para o intento! Mas optei por fazer algo bem mais simples, por ser mais rápido, prático e barato (afinal, não tenho nada de material para mosaico, e só o torques para cortar azulejo é uma pequena fortuna!). Então realizei a ideia de comprar placas de pastilhas na Leroy Merlin, um lojão de materiais para construção, reforma, decoração e bricolagem. Aproveitei as pastilhas que estavam em promoção, então para fazer a decoração dessa estante, foram usadas duas placas de pastilhas de vidro. Por causa daquela composição doida que pretendo fazer com as cadeiras, comprei as pastilhas nos tons de vermelho e depois me diverti em fazê-las se encaixarem na peça. Não foi difícil, afinal fiz um desenho muito, muito simples. As duas placas saíram por volta de R$ 25.

Como vê na foto, as pastilhas são grudadas numa telinha, o que facilita muito a vida da gente! Então cortei os quadradinhos conforme precisava e fui colando na madeira com cola branca PVA, de artesanato mesmo. Ficou bem colado e rápido. Até agora as pastilhas estão firmes e nenhuma delas descolou.

Lembrando mais uma vez que não deve ser assim a se fazer, mas fiz porque era o que tinha em mãos... e até agora deu certo.

Preferi não passar rejunte sobre as pastilhas, para deixar o vazado mostrando a bela tonalidade do amarelão da estante. E também porque achei meio caro o rejunte, e acabei não comprando ¬¬...


Resultado final: entre uma coisa com cara de "vai pro lixo" e com o que está agora, o resultado final foi bastante satisfatório e está muito bom para quem o fez e para o quê e onde será usado XD

Gostou da ideia? É fácil e rápido de fazer. Dá uma olhada aí pela casa e encontrará alguma coisa que ficará muito bem numa repaginada. E precisamos dar um pouco de cor e diversão ao nosso cotidiano, fazendo coisas legais com nossas próprias mãos :)

Em futura ocasião, mostrarei a composição das cadeiras com a estante. Tomara que fique legal n_n



2 comentários:

Bruna Longobucco disse...

Pat, que coisa linda! Parabénsssssssssssssssss

Pat Kovacs disse...

Grataaa, Bruna ^^

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...