21 de set de 2012

Conto - K'ien, o Céu em ação

Cartas de Tarô do I-Ching ilustradas por Luis Royo
Há meses eu vinha planejando esta postagem, de que ela seria uma notícia maravilhosa para passar aos Leitores do Blog, mostrando uma porta que se abria e as energias que fluiriam, finalmente.

Seja por prepotência, arrogância, ingenuidade, excesso de positivismo ou excesso de confiança no meu trabalho, a verdade é que eu tinha muita certeza de que daria aqui essa boa notícia.

Mas não rolou.

Há alguns meses, escrevi um conto que foi, até agora, a única história que escrevi este ano, para a participação de um concurso literário promovido pela Editora Draco. E dentro da minha tola-prepotente-positivista ingenuidade, acreditei que o texto seria selecionado. Ontem saiu o resultado e foi com choque que vi que não havia sido classificada.

Sim, para mim foi um baque. Patético, né? Certamente é a paga por minha arrogante esperança.

Com mais esse resultado negativo, encerro por aqui, definitivamente, a minha participação em concursos literários. Tudo bem, ninguém vai perder nada com isso (e nem eu).

Porém, ainda careço de muito material para compôr mais uma coletânea ao estilo da Contos Sem Classe (composta com contos tão desclassificados quanto o K'ien), mas não quero manter K'ien no ineditismo (por razões que a Jossi e eu andamos confabulando), então o conto está publicado no Fiction Press, que oferece uma forma mais confortável de leitura, ideal para textos mais longos como contos e capítulos de romances.

As influência em K'ien são várias - pois, como todos que me conhecem, sabem: não finjo originalidade e nem escondo as minhas inspirações. Sou arrogante, tola, patética e ingênua, mas não a esse ponto!

I-Ching - Arte divinatória e filosófica originada na China Antiga;
O livro "A fuga dos inocentes", de Liu Yutang;
Os arquétipos dos Deuses Yorubanos na construção dos personagens "deuses-dragões";
Mangá e anime, que não preciso mencionar, pois que eles são a própria influência na minha escrita ^^

Além das influências, há também pequenas referências a tratados de magia e ritualística encontrados nas religiões espiritualistas, como banhos, ebós, hierarquias espirituais, regências e elementos.

Bem, chega de conversa. Segue o link do conto:

Será que, ao menos, o conto vale uma leitura online?

Atrevo-me a esperar que sim...

5 comentários:

Celly Monteiro disse...

Olá, Pat, É uma pena o conto não ter sido selecionado, espero que continue apostando no seu sucesso pq todos nós acreditamos muito em vc.
Então, exclui o facebook, ele estava me trazendo problemas do tipo emocionais, então resolvi cortar o mal pela raiz. Vamos ver se resolve. mas a gente se vê por ai. Beijos, querida.

Amor e Livros disse...

Oi, Pat!
Olha, como te disse antes, os concursos literários são de fato como loterias. Nem sempre os melhores trabalhos são escolhidos, mas sempre os que tem 'apadrinhamento' (por mais que eles digam o contrário).

Só pelo que você disse, já vi que seu conto é dos bons, estou indo ler.

Bjão!
:)

Jossi Borges disse...

Lindinho, lindinho! Uma fantasia que dá um prato cheio para nós, amantes da mitologia universal! Uau, eu tenho um livro de I Ching, mas nunca imaginei criando um romance - um conto - uma trama - a partir de um trigrama! É pra ver como você é criativa, Pat! Adorei a história de Izaya, tão fofa quanto forte. Assim como todas nós, mulheres brasileiras, ela sofreu e comeu o pão que o diabo amassou nas mãos do ditador, mas com a mesma força interior que todas nós temos (embora mtas de nós ainda nem saibam) ela se reergueu, ergueu a cabeça, foi em frente... e ganhou o Reino do Céu, literalmente!
Sem querer dar spoilers, mas o conto é muito bonito, e com uma história de amor daquelas...
;)

Pat Kovacs disse...

Oi, Celly!

Verdade: já bastam nossos problemas e mágoas no mundo off, que nem sempre conseguimos evitar. Não precisamos disso também no mundinho online!

Mas já vi que vc retornou. Isso é bom. Espero que tenha retornado sabendo como se defender dessas chatices (o que tbm é algo difícil).

Quanto a mim, no momento não penso em fazer nada além de jogar pro público o que já tenho feito. Criar é bom, mas tbm magoa...

Bjoxxx!

Pat Kovacs disse...

Obrigada, Jo, por seus sempre apoios e conselhos!
Vc sempre me ajuda mto com suas palavras amigas, seu carinho, sua lucidez!
Fico feliz que tenha gostado do conto!
Bjoxxx!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...