18 de ago de 2012

Teatro - Escravas do Amor

Ontem foi dia de TEATRO!

Fui ao Teatro Municipal Carlos Gomes com minha amiga May-chan (que atualmente está trabalhando numa obra de restauração no local), para assistir a peça "Escravas do Amor", adaptada do texto de Nelson Rodrigues pelo diretor João Fonseca e com atuação da Companhia Os Fodidos Privilegiados.

A mim, que não sou lá entendida do assunto, a atuação dos atores foi impecável. Para alguém que tem uma memória de peixe como eu, é extasiante ver outros recitando textos completos sem vacilar numa palavrinha sequer! E os atores (13 no total, representando os vários personagens do conto de Nelson Rodrigues) não apenas recitam os textos, narrando a história cada um por sua vez, mas também, e obviamente, declamam as falas de seus personagens e representam dramaticamente, dando o tom de comédia da peça - e eles fazem isso por quase 2 horas ininterrúptas!

O cenário se limita ao painel de fundo do palco, em que uma enorme espiral é feita por rosas vermelhas, que dá uma bela impressão tridimensional assim que as cortinas se abrem e mostram as mulheres da peça sentadas nas cadeiras em poses que vão da recatada à ausada.
As cadeiras são o único mobiliário da peça, que são usadas desde cadeiras como são até a representação de cama e carro. As luzes coloridas projetadas acompanham a dramaticidade, completando a ambientação.

Achei a tudo super dinâmico e criativo. Sem o apoio de cenários arrojados, todo o sucesso do trabalho fica a cargo apenas dos competentes atores ^^

Saiba mais sobre a peça, a Companhia e a programação:

Release
Escravas do Amor é uma comédia delirante, repleta de surpresas e reviravoltas. Ambientada na década de 40, narra a misteriosa morte de Ricardo no momento em que ele pede a mão de Malu em noivado. Outra delícia do espetáculo é seu sabor tipicamente anos 40 - os trajes de banho são maiôs de borracha ou sarongues; as mulheres usam cinta, combinação e meias; e um beijo na boca significa um compromisso eterno. Os grandes personagens são a mulheres: Malu, Lígia, Glórinha, todas tentadoras, cruéis, traiçoeiras - e quando se começa a torcer por uma em detrimento das outras, surge uma revelação que vira a trama pelo avesso. 

Pequeno Histórico
O espetáculo Escravas do Amor estreou no dia 14 de abril de 2006 no centro Cultural telemar - hoje rebatizado de OI FUTURO - e permaneceu em cartaz por três meses com grande sucesso de público e de critica, depois fez uma pequena temporada de 01 mês no teatro Glória junto com outras três peças do repertório da companhia, em comemoração aos seus 15 anos de existência. Em março 2007 reestreou no teatro Leblon permanecendo em cartaz por mais dois meses.

Foi indicado ao Prêmio Shell de melhor espetáculo.
Foi indicado ao Prêmio Eletrobrás de Melhor espetáculo e melhor Figurino.
Este foi o primeiro espetáculo da companhia totalmente patrocinado por uma empresa privada.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...