16 de ago de 2012

16 de agosto - Homenagem ao Orixá OBALUAYÊ

Salve Omulu! Salve Obaluauê! Salve Xapanã! Salve São Roque!

Hoje é o dia estipulado para homenagear Omulu, Orixá de origem no Daomé, considerado por uns como o senhor das pestes e doenças, mas também o Pai que trás a saúde e bonança.

Então, a mensagem para vc é esta: Use as palhas não para ocultar suas chagas, mas para não ofuscar com o seu brilho.

O texto a seguir é transcrito do boletim doutrinário da Cabana do Caboclo Rompe Mato.

Para mais textos, acesse o Blog Matéria Astral (que também está sob a minha batuta ;)
O grande laboratório da natureza está afeto à administração do grande Orixá Obaluayê, Senhor da transformação e agente cármico a que todos os seres vivos estão subordinados. A percuciência de sua ação nada lhe passa despercebido; seu poder estende-se às mais variadas formas físicas terrestres possibilitando, assim, a libertação das moléculas que, por sua vez, irão constituir novos corpos.

Obaluayê é o Orixá que atua na Evolução e seu campo preferencial é aquele que sinaliza as passagens de um nível vibratório ou estágio da evolução para outro.

O Raio da Evolução, cujo pólo magnético positivo, está no Orixá Obaluayê, e em cujo pólo magnético negativo, feminino e absorvente encontramos a Orixá Nanã Buruquê é um Raio  essencial no crescimento dos seres. Ambos são Orixás de magnetismo misto e cuidam das passagens dos estágios evolutivos.

Ambos são Orixás terra-água. Ambos atuam em total sintonia vibratória, energética e magnética. E onde um atua passivamente, o outro atua ativamente.

Nanã decanta os espíritos que irão reencarnar e Obaluayê estabelece o cordão energético que une o espírito ao corpo (feto), que será recebido no útero materno assim que alcançar o desenvolvimento celular básico (órgãos físicos).

É a Vibratória do Orixá " Obaluayê " que reduz o corpo plasmático do espírito até que fique do tamanho do corpo carnal alojado no útero materno. Nesta redução (que é um mistério de Deus regido por Obaluayê), o espírito assume todas as características e feições do seu novo corpo carnal, já formado.

Obaluayê é de energia Terra, pois cura, transmuta, germina e acolhe. Como Orixá Sábio e Ancião, estimula momentos de introspecção e de auto-reflexão.

Aliás, sua maior representação está na figura e no elemento ‘PIPOCA’.

“Se cobrir com as palhas desse Orixá é procurar dentro de si a cura de seu espírito e de suas mazelas.

Se banhar com as pipocas de Obaluayê é transformar a vida em um lindo jardim cheio de flores brancas e perfumadas.

Saudar Obaluayê é clamar pelo silêncio da emoção desenfreada a fim de ouvir a voz da sapiência.

Tocar na terra três vezes ao saudar Obaluayê é acordar a terra e cultivar a esperança da sensatez.

Fazer o sinal da cruz no chão é afirmar que aceita as dores da matéria, na matéria, enquanto o espírito afirma a importância da regeneração e da renúncia para a sua evolução e evolução da humanidade.”

Atoto Obaluayê

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...